Governo estadual e Prefeitura de Curitiba estudam monotrilho e VLT para a Região Metropolitana de Curitiba

A Prefeitura de Curitiba e do Governo do Estado do Paraná formarão um grupo técnico integrado para avaliar a viabilidade da implantação de sistemas de transporte sobre trilhos (monotrilho e Veículos Leves sobre Trilhos – VLT) para atender a Região Metropolitana de Curitiba.

A ideia é prospectar novos modais com veículos mais eficientes, modernos e menos poluentes, movidos a energias renováveis.

O tema foi tratado nesta quarta-feira, dia 6 de janeiro de 2020, no Palácio Iguaçu, pelo prefeito Rafael Greca e o governador Carlos Massa Ratinho Júnior, com representantes da empresa chinesa BYD, fabricante de veículos elétricos com zero emissão de poluentes.

“Temos ainda grandes gargalos de transporte metropolitano que precisam ser solucionados. Tenho certeza que juntos com o Estado vamos avançar. A grande Curitiba é uma só”, afirmou Rafael Greca, ao lado do vice-prefeito Eduardo Pimentel.

Para a Região Metropolitana de Curitiba, o Governo do Estado do Paraná desenha junto com os prefeitos das cidades que fazem parte do Sistema Integrado de Transporte Metropolitano a implantação de um modelo de transporte com veículos elétricos, contemplando os municípios que têm os maiores fluxos de passageiros.

Reunião VLT
Prefeito Rafael Greca e Governador Carlos Massa Ratinho Júnior durante reunião no Palácio Iguaçu com representantes da empresa BYD Brasil sobre VLT e VLP (Foto: Daniel Castellano)

De acordo com a Urbanização de Curitiba, em tempos normais, 1,5 milhão de pessoas se deslocam de ônibus diariamente entre a capital paranaense e a Grande Curitiba.

“O sistema de transporte de Curitiba ficou reconhecido mundialmente por sua eficiência, mas o modelo já não atende à demanda atual. Queremos construir juntos uma solução para modernizar esse sistema, aproveitando os traçados já existentes para incluir outros modais, como VLT e o monotrilho”, afirmou o governador.

“A capital paranaense será uma ótima vitrine para a empresa que trouxer novas alternativas para o transporte público”, ressaltou o governador.

Entre as propostas a serem estudadas para a capital está a de aproveitar a estrutura da Linha Verde para modernizar a ligação com cidades como Fazenda Rio Grande, Mandirituba, Araucária, São José dos Pinhais, Pinhais, Piraquara, Colombo e Campina Grande do Sul.

O governador defende que a adoção de veículos elétricos pode ser uma alternativa mais econômica e ambientalmente sustentável. Ele destacou os esforços do Governo do Estadi do Paraná para incentivar o uso de automóveis movidos à energia elétrica, sendo o primeiro estado a isentar as alíquotas do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para carros elétricos e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os fabricantes desses veículos.

Mobilidade Curitiba

A redação do Mobilidade Curitiba é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Curitiba e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@grupopln.com.br ou envie uma mensagem para o nosso Whatsapp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.