Obras da segunda ponte entre Brasil e Paraguai avançam em Foz do Iguaçu

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes é responsável por supervisionar os trabalhos, além de ter competência técnica para aprovar os projetos

817
Obras Ponte Foz
Foto: Divulgação/DNIT
Publicidade

As obras de construção da segunda ponte entre Brasil e Paraguai, responsável por fazer a ligação entre os dois países, seguem dentro do cronograma planejado. Atualmente, no lado brasileiro, as equipes trabalham nos serviços da segunda etapa da caixa de equilíbrio, estrutura executada em concreto armado que possui função de contrapeso para os 470 metros de vão central do empreendimento. No geral a obra está com 52% dos serviços concluídos.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) tem a responsabilidade de supervisionar o empreendimento, além da competência técnica para aprovar os projetos dessa ponte. O investimento, com recursos da empresa Itaipu binacional, considera obras da estrutura, desapropriações e a construção de uma perimetral no lado brasileiro. A previsão de conclusão é para 2022.

A Autarquia trabalha na aprovação do projeto para execução das obras do acesso à segunda ponte, ligando o Brasil (Foz do Iguaçu) e o Paraguai (Presidente Franco). Os serviços incluem a construção de obras de artes especiais e aduanas localizadas entre Brasil e Paraguai e entre Brasil e Argentina, na BR-277.

Publicidade

A segunda ponte está sendo construída no Rio Paraná, entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco, cidade paraguaia vizinha a Ciudad del Este. Com a construção da segunda ponte sobre o rio Paraná, a Ponte da Amizade, construída em 1965, será destinada para o tráfego de veículos de passeio. Os usuários da segunda ponte irão sentir os benefícios da obra como a redução do tempo de viagens e tráfego mais seguro entre as cidades.

O novo marco arquitetônico e logístico do estado do Paraná terá uma extensão de 760 metros de comprimento. A nova ponte também contará com o vão-livre de 470 metros. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro nas laterais.

Aguardada há muitos anos, a segunda ponte entre os dois países será mais um estímulo ao desenvolvimento regional. A região de Porto Meira, em Foz do Iguaçu, deverá ter um crescimento considerável, assim como a cidade de Presidente Franco no Paraguai. A nova ligação entre os países será um incentivo para a geração de novos empregos, fortalecerá a integração, facilitará a logística de cargas e aliviará o trânsito no centro de Foz do Iguaçu e na Ponte da Amizade.

O novo empreendimento também visa incentivar investimentos em obras para transporte multimodal otimizando o escoamento da produção e a articulação produtiva dessa região, uma rota de grande importância para a América Latina, envolvendo Paraná, Mato Grosso do Sul, Paraguai, Bolívia e Argentina.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui