Curitiba alinha estratégia para eletromobilidade em grande escala no transporte coletivo

1839
Discussão
Foto: Fábio Decolin
Publicidade

Curitiba dará mais um passo na escalada da inovação do transporte coletivo, com a operação de ônibus elétricos em grande escala na Rede Integrada. Para alinhar a estratégia de consolidação do processo de virada da matriz energética, técnicos da Prefeitura definiram um cronograma das intervenções em áreas distintas, desde a infraestrutura viária, compra de veículos elétricos, gestão de transporte, integração metropolitana, concessão, entre outras ações que integram os aspectos financeiros, a comunicação e o engajamento da sociedade.

“Recentemente assinamos com o governo federal um protocolo de intenções que inclui o projeto do sistema dos ônibus elétricos entre os assuntos de interesse. O processo para a transição à mobilidade elétrica em massa tem sido consolidado por etapas. Trabalhamos passo a passo com foco no cumprimento de metas estratégicas para consolidar este processo”, reforçou o presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur.

Para validar as premissas da eletromobilidade no sistema de transporte coletivo, a Prefeitura prepara testes de operação de ônibus elétricos para a Semana da Mobilidade, que celebra o Dia Mundial sem Carro, em 22 de setembro. A partir da experiência da população com o modal, a equipe multidisciplinar envolvida no tema fará os ajustes para as próximas fases da implantação.

Publicidade

“Passamos por um longo processo até aqui, com as missões técnicas nas fábricas, workshops, reuniões com as empresas de energia e muito estudo e escuta ativa para que este projeto esteja muito bem sedimentado. A eletromobilidade é uma realidade próxima e que trará inúmeros benefícios ao sistema, como a eficiência da operação, o conforto do passageiro e a melhoria da qualidade do ar”, pontua a assessora de investimentos do Ippuc, Ana Cristina Wollmann Zornig Jayme.

Além da avaliação do uso dos ônibus elétricos, Curitiba prepara sua infraestrutura para a operação do sistema voltado à eletromobilidade, com as obras de readequação dos itinerários do Inter 2 e do BRT Leste Oeste. As obras, financiadas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e New Development Bank (NDB), preveem nas estações e terminais adaptados a nova matriz energética, com maior eficiência na operação.

Workshop

As discussões da nova matriz energética no transporte envolveram os técnicos da Prefeitura em um workshop de alinhamento estratégico, na última sexta-feira, 29 de julho de 2022, no Ippuc. A organização teve suporte da WRI Brasil e da rede C40, que reúne grandes cidades do mundo comprometidas com a luta contra as mudanças climáticas.

Todo o trabalho faz parte da iniciativa TUMI E-Bus Mission, financiada pelo Ministério Federal Alemão para Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ), que reúne um grupo de organizações internacionais como C40 Cities, GIZ, ICCT, ITDP, ICLEI, UITP e WRI para acelerar a transição para ônibus elétricos no Sul Global.

Compareceram representantes do Ippuc, da Urbanização de Curitiba (Urbs), da Agência Curitiba, das secretarias municipais de Finanças (SMF) e do Meio Ambiente (SMMA), da Superintendência de Trânsito – Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito de Curitiba (SMDT), da Companhia Paranaense de Energia (Copel), da Procuradoria-Geral do Município (PGM), do Sistema Fiep e da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec).

MOBILIDADE CURITIBA

Siga o Mobilidade Curitiba no Twitter e Instagram e fique informado sobre a mobilidade urbana de Curitiba e Região Metropolitana.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui