Curitiba vai receber R$ 380 milhões do Novo PAC para compra de 54 ônibus elétricos

256
ônibus elétricos em curitiba
Foto: Ricardo Marajó/SMCS
Publicidade

Curitiba ganha um reforço no seu projeto de eletromobilidade no transporte coletivo. Depois de anunciar os primeiros testes estruturados da tecnologia no país e a aquisição dos primeiros ônibus elétricos, que devem começar a circular ainda em 2024, a Prefeitura de Curitiba vai comprar mais 54 veículos com recursos de R$ 380 milhões do Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do Governo Federal.

A meta é que até 2030, 33% da frota de ônibus da capital seja zero emissões, percentual que deve alcançar 100% até 2050. 

“Esse recurso do PAC é muito bem-vindo e se soma ao esforço de Curitiba para deixar um legado para os nossos curitibinhas, que terão uma cidade menos poluente, mais sustentável e melhor para se viver. Não posso deixar de destacar o suporte das equipes técnicas e a qualidade dos projetos de Engenharia para a eletromobilidade, que foram a garantia da aprovação do pedido de Curitiba para o PAC da mobilidade, comemora o prefeito Rafael Greca.

Publicidade

Projetos viáveis

O secretário de Governo Municipal e presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Luiz Fernando Jamur, explicou que além do setor de transporte a cidade também foi contemplada pelo governo federal em quatro dos cinco eixos do PAC: Cidades Sustentáveis e Resilientes; Educação, Ciência e Tecnologia; Infraestrutura Social e Inclusiva e Saúde.

“Isso representa o compromisso de Curitiba com o planejamento e com projetos viáveis voltados à coletividade que consolida o nosso legado de infraestrutura urbana e de uma ampla gama de projetos de inclusão social com vistas ao desenvolvimento ordenado e a qualidade de vida para todos”, disse Jamur.

PAC 

Os 54 ônibus devem ser adquiridos ainda em 2024 para entrada em operação no transporte coletivo no próximo ano. Os veículos, articulados, devem circular nas linhas Inter 2 (piso alto) e Interbairros II (piso baixo). 

Os recursos previstos no PAC vão bancar tanto a compra dos veículos como a infraestrutura de recarga dos ônibus que será necessária para o funcionamento dos veículos elétricos. “Este é um avanço importante no projeto de eletromobilidade do transporte coletivo em Curitiba, que vai viabilizar financeiramente a compra dos novos ônibus”, diz Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs)

Interbairros I elétrico

Além da aquisição de 54 ônibus elétricos, Curitiba deve colocar em operação, até agosto, os primeiros seis elétricos na frota do município, na linha Interbairros I. 

Segundo Maia Neto, um dos desafios à compra pela Prefeitura dos ônibus elétricos foi a taxação da subvenção à compra que foi estabelecida no fim do ano passado, com a Lei 14.789/2023, de 29/12/23.

Ao taxar em 34%, a nova legislação vinha desafiando o projeto de aquisição de ônibus elétricos – a intenção inicial era comprar 70 ônibus elétricos com recursos do município. “Agora, com o PAC, mesmo com a taxação, o projeto de 54 ônibus se torna viável”, afirmou o presidente da Urbs.

Novos testes

A Urbs também prorrogou por dois anos o edital de chamamento para testes de ônibus elétricos no transporte coletivo da capital. O edital 001/23, cujo prazo para inscrições se encerrou em 1º de março de 2024, foi prorrogado até 1º de março de 2026, com validade para execução dos testes até 30 de novembro de 2026. 

O objetivo é poder testar o maior número possível de veículos e modelos dentro do projeto de eletrificação da frota do transporte coletivo.

Até agora, já foram testados sete veículos elétricos das marcas Eletra, Volvo, Marcopolo e BYD. Até o fim do semestre, devem entrar em teste as marcas Volkswagen e Ankai e, no segundo semestre, a Mercedes Benz.

MOBILIDADE CURITIBA

Siga o Mobilidade Curitiba no Twitter e Instagram e fique informado sobre a mobilidade urbana de Curitiba e Região Metropolitana.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui