Dez novas lombadas deixam trânsito mais seguro

Em janeiro, dez ruas dos bairros São Braz, Orleans, Lamenha Pequena, Santa Felicidade, Butiatuvinha e Vista Alegre ficaram mais seguras para os pedestres.

Atendendo demandas da Central 156 e pedidos feitos diretamente por moradores, foram instaladas lombadas físicas para que os motoristas reduzam a velocidade em vias movimentadas, próximas a escolas, equipamentos públicos, onde havia dificuldades para a travessia de pedestres.

As faixas elevadas, implantadas pela Superintendência de Trânsito, estão devidamente sinalizadas para garantir a segurança de motoristas e pedestres.

A Rua Virgínia Dallabona, no Orleans, ganhou duas lombadas, instaladas entre a Escola Municipal Pedro DallaBona, onde estudam 370 estudantes de turmas do ensino fundamental.

No ano passado a rua foi revitalizada, ganhou novo asfalto no trecho entre a Avenida Vereador Toaldo Túlio até o fim da rua, ao longo de 1.135 metros.

Com a melhora do pavimento, alguns motoristas passaram a abusar do limite de velocidade, exigindo que medidas fossem colocadas em prática para garantir a segurança das crianças, na entrada e saída da escola.

Na Rua Hermenegildo Lucca, no São Braz, o pedido de implantação de lombada era uma demanda recorrente feita pela comunidade escolar da Escola Municipal Raoul Walemberg, onde estudam 350 estudantes. No bairro também foram contempladas as ruas São José do Boa Vista, Madalena das Chagas Lima, e Ludovico Lucca.

Também ganharam lombadas as ruas Justo Manfon, no bairro Lamenha Pequena, Aboud Khalil, no Santa Felicidade, Ângelo Massignan, no Butiatuvinha, Isidoro Chanoski e Victorio Viezzer, no Vista Alegre.

Estudo de viabilidade

A lombada é instalada onde se comprove a necessidade reduzir a velocidade do veículo ao limite estabelecido para o local. O seu uso é regulamentado pelo Conselho Nacional de Trânsito.

Para a aprovação da solicitação é necessário um estudo técnico de engenharia de tráfego que demonstre índice significativo ou risco potencial de acidentes cujo fator determinante é o excesso de velocidade e onde outras alternativas de engenharia de tráfego são ineficazes.

As solicitações para estudo de viabilidade podem ser feitas pela Central 156, pelo e-mail setran@setran.curitiba.pr.gov.br ou por ofícios e são direcionadas à Secretaria Municipal de Trânsito.

Mobilidade Curitiba

A redação do Mobilidade Curitiba é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Curitiba e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@grupopln.com.br ou envie uma mensagem para o nosso Whatsapp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.