Status atual dos aeroportos do Rio de Janeiro: Santos Dumont & Galeão Internacional

1503
Rio Aeroporto
Terminais de passageiros e pátios de aeronaves do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Foto: Portal da Copa/Governo Federal Brasileiro /Daniel Basil/CC BY 3.0 BR)
Publicidade

Os aeroportos Santos Dumont e Galeão, localizados no Rio de Janeiro, são, sem dúvidas, destaques nacionais na aviação. É provável que você já deve ter escutado algo sobre situações caóticas e desconfortáveis que estão acontecendo em aeroportos mundo à fora. Atrasos em voos parecem estar se tornando cada vez mais frequentes e problemas relacionados a perda de bagagens também não ficam atrás.

Os aeroportos do Rio vão na contramão desta situação desagradável, conquistando uma maior relevância nacional, com o público brasileiro elegendo o Galeão como o segundo aeroporto mais competente no geral do Brasil. De fato, o serviço prestado é de qualidade, assim como a estrutura, que é excelente. Atrasos de bagagens podem ocorrer pontualmente, mas raramente passageiros irão perder seus voos por falta de staff, o que já posiciona o GIG em destaque internacional no momento atual. Por falar do cenário internacional, o aeroporto internacional também vem criando novas conexões com cidades consideradas chave no continente europeu, como é o caso de Munique, na Alemanha.

Também há uma melhora no quesito sustentabilidade de operações em aeroportos, tema que vem ganhando cada vez mais importância ultimamente. Falando especificamente do Santos Dumont, o destaque fica para a certificação obtida no início deste ano a respeito de uma melhora no que tange as emissões de carbono envolvidas na operação diária do aeroporto.

Publicidade

Problemas no processo de relicitação

É verdade que, apesar de muitas notícias de destaque pairarem pelos aeroportos cariocas, há um certo clima de incerteza devido ao novo processo de relicitação conjunta que vai envolver ambos aeroportos e que vem sendo tocado de perto por figuras importantes do governo federal atual, juntamente com a ANAC.

Há, ainda, poucas informações sobre os por menores, mas a informação que vem sendo especulada por parte da grande mídia é de que o processo de concessão conjunta terá algum tipo de andamento somente a partir do ano de 2024. Tal atraso envolvendo o governo federal não é exclusiva na indústria da aviação, pois o mesmo pode ser observado em outras indústrias, como é o caso da indústria de cassino e jogos online, onde o processo de atrasos é similar.

MOBILIDADE CURITIBA

Siga o Mobilidade Curitiba no Twitter e Instagram e fique informado sobre a mobilidade urbana de Curitiba e Região Metropolitana.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui