Câmara Municipal de Curitiba aprova tarifa variável em primeira votação

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou nesta segunda-feira, dia 9 de setembro, em primeira votação, o projeto de lei que estabelece a cobrança de tarifas mais baixas fora dos horários de pico no transporte coletivo. A medida foi aprovada por unanimidade com 29 votos a favor.

Agora, o projeto precisa ser aprovado pela Câmara Municipal de Curitiba em segunda votação, marcada para esta terça-feira, dia 10 de setembro. Depois disso, a mudança vai para sanção do prefeito Rafael Greca. A alteração pode entrar em vigor 30 dias após a publicação do Diário Oficial.

Com a aprovação, a Urbanização de Curitiba dá continuidade aos estudos para definir as linhas em que a medida será testada. A intenção é cobrar tarifas mais baratas entre 8h30 e 11h, entre 14h e 17h e após as 20h nos dias de semana.

Segundo o presidente da Urbanização de Curitiba, Ogeny Pedro Maia Neto, a proposta tem o potencial de aliviar o movimento nos horários de pico, com melhor distribuição do uso dos veículos ao longo do dia, diminuindo a ociosidade da frota.

A ideia é também é tornar o transporte coletivo mais atraente e estancar a perda do número de passageiros no sistema. Fazendo a diferenciação da tarifa, os passageiros poderão ter um leque bem maior de opções ao dispor.

Os efeitos positivos para o sistema incluem melhoria da operação e da qualidade do serviço (principalmente nos horários de grande demanda) e melhor distribuição do número de passageiros, com maior conforto aos passageiros.

Os valores a serem aplicados, horários, linhas e data de início da tarifa mais baixa serão definidos por meio de regulamentação específica.

Mobilidade Curitiba

A redação do Mobilidade Curitiba é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Curitiba e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@mobilidadecuritiba.com.br.

Um comentário em “Câmara Municipal de Curitiba aprova tarifa variável em primeira votação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.