Demandas pelo aplicativo Curitiba 156 superam chat no início de abril

Na primeira semana deste mês, a soma das demandas por informações e serviços pelo aplicativo Curitiba 156 foram quase três vezes maiores às feitas via chat pela Central de Atendimento ao Cidadão.

Do dia 1º de abril ao dia 7 de abril, foram 4.002 registros pelo aplicativo Curitiba 156 – 506 solicitações de serviços e 3496 buscas por informações. Enquanto pelo chat, em igual período, foram 1.404 registros – 940 solicitações de serviços e 464 pedidos por informações.

“A expectativa de utilização do aplicativo se confirma, pois o Curitiba 156 encurta o caminho entre o cidadão e a Prefeitura, agilizando o serviço e dando maior autonomia ao usuário”, observa o coordenador do serviço de Atendimento ao Cidadão, Ozires de Oliveira.

Lideraram as demandas por pedidos de informações pelo aplicativo neste começo de abril:

1) Buscas por itinerários: 1.609
2) Horários de ônibus: 457
3) Saldo de Cartões Transporte: 397

Dos pedidos por solicitações de serviços, pelo aplicativo, pela ordem figuraram:

1) Iluminação pública: 183
2) Pavimentação: 67
3) Coleta de resíduos: 61
4) Passeio/calçadas: 56
5) Trânsito: 47

Pedidos via telefone ainda lideram as demandas à Central 156. Na primeira semana de abril foram 16.616 pedidos feitos pelo telefone da Central, tendo sido:

– Pedidos por informações: 7370
– Solicitações de serviços: 9246

De acordo com o coordenador do serviço de Atendimento ao Cidadão, a tendência é a da migração para o aplicativo, tendo em vista a possibilidade de anexar imagense outras facilidades do aplicativo Curitiba 156.

“Quando o usuário cadastra imagens em ocorrências como a de fiscalização de trânsito, por exemplo, o órgão consegue fazer uma análise prévia da situação e responder com agilidade às demandas”, explica Ozires de Oliveira.

Lançado no final de março pela Prefeitura de Curitiba, o aplicativo está disponível nas versões Android e iOS. Nas lojas virtuais da Apple Store ou Play Store, o interessado pode baixar somente o aplicativo Curitiba 156 ou o aplicativo Curitiba App (disponível para Android e iOS), pelo qual pode também acessar os aplicativos Saúde Já (disponível para Android e iOS), de agendamento de consultas, e o do programa Nota Curitibana (disponível para Android e iOS). Os serviços são gratuitos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O aplicativo Curitiba 156 dá acesso a uma lista de 12 serviços cadastrados, cada qual com subcategorias, nos quais pode definir pedidos específicos e até anexar fotos.

O usuário tem ainda acesso a horários e itinerários de ônibus em tempo real, aos endereços dos equipamentos públicos guiados por georreferenciamento e pode também agendar doações de roupas ou eletrodomésticos à Fundação de Ação Social, entre outras facilidades.

O serviço de abordagem social é o único, entre os serviços do aplicativo, sem a opção de anexar fotos, para resguardar a identidade das pessoas atendidas.

O aplicativo conta ainda com uma lista de telefones úteis para o acionamento da Prefeitura de Curitiba, Guarda Municipal e Defesa Civil, do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e da Ouvidoria Municipal da Saúde, das polícias Civil, Militar, Rodoviária Estadual e Rodoviária Federal, do Corpo de Bombeiros, da Copel e da Sanepar, do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e da Receita Federal, do Disque Denúncia para Tráfico de Drogas, do Disque Denúncia para Violência contra a Mulher e do Centro de Valorização da Vida.

Cadastro

Se o usuário já tem conta no portal de internet da Central 156 deverá ativar o aplicativo Curitiba 156 utilizando o mesmo login e senha. Se ainda não possui cadastro, será necessário se cadastrar, ativar a conta por meio de um link enviado por e-mail e depois fazer o login com CPF e senha. Os sistemas são sincronizados.

No cadastramento da identificação é possível acrescentar uma foto de perfil e incluir a leitura digital por biometria, se o aparelho celular tiver esta funcionalidade e, inclusive, fazer login pelo Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.