Placas de rua de Curitiba terão estrutura para tecnologia

Além do nome do logradouro, as novas placas de rua de Curitiba passarão a ter também a identificação da regional onde está a via. A nova estrutura de nomenclatura viária e de publicidade urbana terá espaço para cabeamento lógico e de energia possibilitando novas tecnologias que poderão ter instalados antenas, sensores, câmeras, entre outras funções.

Desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, o projeto do novo Sistema de Sinalização Urbana foi aprovado pelo prefeito Rafael Greca, nesta quinta-feira, dia 29 de agosto, e será encaminhado à licitação.

“O novo modelo está aprovado e será licitado para que a cidade tenha um novo equipamento até o próximo ano”, disse o prefeito.

Novas placas
Imagem: Divulgação/Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba

Mantida a base azul royal (Pantone 286C) e os nomes de ruas em letras brancas, as placas ganharão o nome das regionais na parte inferior e identificação por cores: Matriz em azul, Boqueirão em amarelo, Tatuquara em laranja, Portão em cinza, Boa Vista em vermelho, Pinheirinho em azul-turquesa, Cajuru em verde-escuro, Santa Felicidade em verde-limão, Bairro Novo em roxo e Cidade Industrial de Curitiba (CIC) em magenta.

As placas terão medida de 80 centímetros de comprimento por 20 centímetros de altura e o tamanho da fonte (letra) será maior para facilitar a leitura com película adesiva refletiva.

Há 63.488 unidades de placas com nomes de ruas em Curitiba. Elas estão distribuídas pelos logradouros fixadas em conjuntos de duas, quando estão em postes com semáforos (chamadas PNS) e em postes próprios (PNP); ou sozinhas, quando fixadas em postes de concreto da Copel (PNC).

Do total de placas, 915 são conjuntos PNS (em locais com semáforos), 5.273 conjuntos PNP (em postes próprios) e 51.112 unidades em PNC (postes de concreto da Copel).

Publicidade

A estrutura de identificação viária estará apta a novas tecnologias, com espaço para a instalação de cabeamento lógico e de energia.

“De um simples projeto de sinalização avançamos para um projeto de comunicação e tecnologia”, diz Jaqueline da Silva, coordenadora do Setor de Mobiliário Urbano do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba.

As placas de rua estarão estruturadas para receber painéis de suporte ao espaço publicitário.

Totens

Além dos espaços nas placas de rua, haverá estruturas complementares para uso publicitário e de sinalização nas regionais.

“Criamos um novo equipamento, um totem complementar à sinalização que vai identificar os bairros e estará distribuído nas regionais”, disse Jaqueline da Silva.

A estrutura de suporte projetada terá 5,10 metros de altura por 1,35 metro de largura com um painel para publicidade com 2,5 metros por 1,35 metro. A previsão é de ter totens distribuídos pela cidade em todas as regionais.

A exploração da publicidade com a venda desses espaços poderá ser feita pela empresa vencedora da licitação. Detalhes sobre a comercialização do espaço publicitário estarão descritos no edital de licitação com data de publicação ainda a ser definida.

Nos locais onde houver feiras livres, as placas sinalizarão as datas e horários nos espaços de publicidade, que também poderão trazer informações de vias com estrutura cicloviária e outros serviços do município.

A Prefeitura de Curitiba também poderá utilizar os espaços publicitários e de tecnologia de parte do total das placas para veiculação de propaganda institucional e de serviço.

Um comentário em “Placas de rua de Curitiba terão estrutura para tecnologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.