Governo Federal encaminha financiamentos de Curitiba ao Senado

O Governo Federal encaminhou ao Senado Federal, nesta terça-feira, dia 30 de junho de 2020, as mensagens para a autorização de financiamentos externos a Curitiba para os projetos do Bairro Novo do Caximba e do Inter 2. A informação está publicada no Diário Oficial da União deste desta terça-feira.

Somadas, as operações de crédito e contrapartidas da Prefeitura de Curitiba representam US$ 187 milhões (R$1,017 bilhão) em investimentos em projetos e obras estruturantes nas áreas de mobilidade e gestão de risco climático, em negociação junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento e a Agência Francesa de Desenvolvimento. Os valores em reais foram calculados conforme a cotação do Banco Central, e 29 de junho, com o dólar a R$ 5,44.

“Damos mais um passo no avanço na estruturação de nossa cidade. Curitiba vai inovar na mobilidade e na recuperação urbana e humana no Caximba, oferecendo melhor condição de vida a quem mais precisa”, afirma o prefeito Rafael Greca.

Novo Inter 2
Novo Inter 2 irá operar em estações modernas (em substituição das atuais estações-tubo) climatizadas e autossustentáveis, sendo cada unidade equipada com placas fotovoltaicas na cobertura, como prismas solares

Cabe ao Senado Federal a avaliação e validação da contratação das operações de crédito à capital paranaense para que seja possível assinar os contratos de financiamento.

Junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento a Prefeitura de Curitiba negocia empréstimo de US$ 106,7 (R$ 580,4 milhões) para o Projeto do Aumento da Capacidade e Velocidade da Linha Direta Inter 2. A contrapartida da Prefeitura de Curitiba ao projeto do Inter 2 é de US$ 26,7 milhões (R$ 145,2 milhões).

Com a Agência Francesa de Desenvolvimento, está encaminhada a contratação de US$ 42,9 milhões (€ 38,1 milhões de Euros – R$ 233,2 milhões) para o Projeto Gestão de Risco Climático Bairro Novo do Caximba, que tem contrapartida municipal de US$ 10,7 milhões (R$ 58,3 milhões).

Caximba

Idealizado pelo prefeito Rafael Greca e desenvolvido em parceria com a Agência Francesa de Desenvolvimento, o Projeto de Gestão de Risco Climático Bairro Novo do Caximba é uma intervenção socioambiental de grande porte.

Tem como ponto de partida a recuperação ambiental e o reassentamento de famílias da Ocupação 29 de outubro, instalada em Área de Proteção Ambiental no encontro das bacias dos rios Barigui e Iguaçu, em um terreno de propriedade do Instituto das Águas do Paraná.

Nesse ponto, em que a cidade faz limite com as cidades de Araucária e Fazenda Rio Grande, há 1.147 famílias (cerca de 5 mil pessoas) vivendo em situação de risco e em condições insalubres.

Caximba
Projeto Gestão de Risco Climático Bairro Novo do Caximba será feito com recursos da Agência Francesa de Desenvolvimento e contrapartidas do município

“É uma iniciativa que interrompe um processo de degradação e promove a transformação urbana e humana, com a retirada de famílias de áreas insalubres e em situação de risco e o seu encaminhamento à capacitação e emancipação”, observa o prefeito.

O elenco de intervenções de curto, médio e longo prazos do projeto envolve a retirada das famílias das áreas de risco e a sua relocação para novas moradias, a implantação do dique de contenção de cheias, a construção de um parque linear, a urbanização da faixa edificável, a adequação viária e a implantação de infraestrutura de transporte, de saneamento e abastecimento de água e energia elétrica na área consolidada.

Por parte do município já foram licitados e estão em fase final os estudos geotécnicos e geológicos e em andamento os projetos executivos de drenagem, que são uma etapa prévia às intervenções na região.

Inter 2

O Projeto do Aumento da Capacidade e Velocidade da Linha Direta Inter 2 prevê melhorias na infraestrutura viária e em equipamentos para o aumento da velocidade operacional e a ampliação da capacidade de carregamento do Ligeirinho Inter 2 e do Interbairros II, dos atuais 155 mil transportados diariamente pelas duas linhas para 181 mil passageiros por dia. As duas linhas são as mais demandadas da cidade fora dos eixos estruturais.

O novo Inter 2 irá operar em estações modernas (em substituição das atuais estações-tubo) climatizadas e autossustentáveis do ponto de vista energético, sendo cada unidade equipada com placas fotovoltaicas na cobertura, como prismas solares.

Entre outras intervenções, também serão reconstruídos no itinerário da linha, implantado o novo Terminal Capão da Imbuia, o mini-terminal do Santa Quitéria e as estações Nivaldo Braga, Salgado Filho, Xaxim e Tarumã, além da abertura e requalificação de 70 quilômetros de vias.

Novo Inter 2
Novo Inter 2 irá operar em estações modernas (em substituição das atuais estações-tubo) climatizadas e autossustentáveis, sendo cada unidade equipada com placas fotovoltaicas na cobertura, como prismas solares

Mobilidade Curitiba

A redação do Mobilidade Curitiba é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Curitiba e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@mobilidadecuritiba.com.br ou envie uma mensagem para o nosso Whatsapp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.