Convênio aporta R$ 90 milhões no transporte público da Região Metropolitana de Curitiba

O prefeito Rafael Greca e o governador em exercício Darci Piana assinaram nesta sexta-feira, dia 19 de julho, no Palácio 29 de Março, o convênio que formaliza o repasse de R$ 90 milhões para a Rede Integrada de Transporte de Curitiba e Região Metropolitana. Do total, R$ 50 milhões foram aportados pela Prefeitura de Curitiba e os outros R$ 40 milhões pelo Governo do Estado do Paraná.

O convênio celebrado permite a manutenção do valor da tarifa em de R$ 4,50, durante o período tarifário 2019-2020. A tarifa permanecerá neste preço até no mínimo fevereiro de 2020. Para garantir esse patamar tarifário, os recursos serão injetados no Fundo de Urbanização de Curitiba a título de subsídio.

Além disso, a parceria também representa a ampliação da integração do transporte metropolitano, com a linha Tupy (Jardim Tupy, em Araucária) -Terminal Pinheirinho, a ligação por canaleta entre o Terminal Boqueirão e a cidade de São José dos Pinhais e a integração entre Pinhais e o Terminal Centenário.

Para o prefeito Rafael Greca, o convênio traz mais qualidade de vida para todo o povo trabalhador, que vai e volta da capital para as cidades vizinhas.

“Todas as pessoas que vivem em torno de Curitiba, querem a integração metropolitana e eu também quero. A grande cidade de Curitiba é uma só”, disse Rafael Greca.

Curitiba e Região Metropolitana Convênio
Foto: Pedro Ribas/Secretaria Municipal da Comunicação Social

Rafael Greca também fez questão de lembrar que o convênio celebrado com o governo estadual permitirá a implantação de novas faixas exclusivas para ônibus. “Cada canaleta exclusiva significa uma economia de tempo de até uma hora. Isso permite que as pessoas cheguem mais cedo em casa depois do trabalho ou cheguem mais rápido no trabalho todas as manhãs”, apontou.

O governador em exercício avaliou que o convênio é uma representação do relacionamento estreito entre Prefeitura de Curitiba e Governo do Estado do Paraná. “O governo do Estado do Paraná não poderia ficar de fora de um projeto dessa envergadura, que beneficia milhares de pessoas por dia”, disse Darci Piana.

“A parceria atende pessoas que têm que transitar para trabalhar, estudar, passear, ir ao hospital para cuidar da saúde, e não podem pagar mais caro pelo transporte”, completou o governador em exercício.

De acordo com o presidente da Urbanização de Curitiba, empresa responsável pela gestão do sistema de transporte coletivo da cidade, Ogeny Pedro Maia Neto, o aumento dos custos do transporte – combustível, lubrificantes, pneus, salários de motoristas, cobradores e colaboradores administrativos – pressiona o preço da tarifa.

“Por este motivo, a Prefeitura de Curitiba e o Governo do Estado celebraram o convênio, para garantir que o preço da passagem não suba neste momento”, avaliou.

Ao revelar que, até o fim deste mês, acontecerá a retomada da linha Tupy – que agora fará o trecho entre o Jardim Tupy, em Araucária, e o Terminal Pinheirinho – e o início do funcionamento da canaleta entre o Terminal Boqueirão e a cidade de São José dos Pinhais, o presidente da Urbanização de Curitiba enalteceu a parceria com o governo estadual.

“A celebração do convênio também representa que Município e Estado estão trabalhando juntos para encontrar soluções e melhorar o sistema de transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana”, disse Ogeny Pedro Maia Neto.

Implantação de novas faixas exclusivas

O convênio celebrado com o governo estadual também que possibilitará que a Prefeitura de Curitiba auxilie na operação de linhas metropolitanas de transporte coletivo com a implantação de seis novas faixas exclusivas dentro da cidade.

As novas faixas exclusivas, como já acontece com as outras sete faixas exclusivas já implantadas na cidade, irão melhorar a velocidade operacional dos usuários urbanos e metropolitanos nos seus respectivos itinerários, além de permitir a integração entre Pinhais e o Terminal Centenário.

Segundo o presidente da Urbanização de Curitiba, Ogeny Pedro Maia Neto, as novas faixas exclusivas reduzirão o tempo de percurso dos ônibus, possibilitando melhor aproveitamento da frota e, também, diminuindo custos.

“O ganho de tempo para os usuários do sistema de transporte se soma a uma economia média de cerca R$ 145 mil por ano em algumas linhas. É uma redução de custos muito representativa e torna nosso sistema cada vez mais eficiente”, concluiu Ogeny Pedro Maia Neto.

As seis novas faixas exclusivas serão:

– Rua João Negrão (entre as ruas André de Barros e Almirante Gonçalves);
Rua Alfredo Bufren (entre as ruas Presidente Faria e Tibagi);
– Rua Marechal Deodoro (entre a Rua Ubaldino do Amaral até a Praça das Nações);
– Rua Emiliano Perneta (entre as ruas Doutor Muricy e Visconde de Nácar);
– Rua Amintas de Barros (entre as ruas Conselheiro Laurindo e Ubaldino do Amaral);
– Rua Imaculada Conceição (da altura do portão de entrada da Pontifícia Universidade Católica do Paraná até a Linha Verde).

As sete faixas exclusivas já existentes na cidade:

– Rua XV de Novembro (entre a Avenida Nossa Senhora da Luz e a Rua João Negrão);
– Rua Marechal Deodoro (entre a Rua João Negrão e a Alameda Doutor Muricy);
– Rua Conselheiro Laurindo (dois trechos, um na faixa da direita, entre a Rua Chile e a Avenida Sete de Setembro; e outro na faixa da esquerda, entre a Avenida Visconde de Guarapuava até a Travessa Itararé, próximo ao Terminal Guadalupe);
– Rua Des.embargador Westphalen (da Avenida Visconde de Guarapuava até a Avenida Presidente Getúlio Vargas);
Rua General Mário Tourinho (entre a Avenida Vicente Machado e o Terminal Campina do Siqueira)
Rua André de Barros (a partir do cruzamento com a Rua 24 de Maio, na Praça Rui Barbosa, até a Rua Desembargador Westphalen);
– Ruas Alfredo Bufren e Amintas de Barros (entre as ruas Presidente Faria e General Carneiro).

Presenças

Também participaram da cerimônia do convênio que favorece o sistema de transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, o secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, a prefeita de Colombo, Beti Pavin, o diretor-presidente de Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba, Gilson de Jesus dos Santos, o secretário do Governo Municipal e presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, Luiz Fernando Jamur, a chefe de Gabinete do prefeito, Cibele Fernandes Dias, o deputado estadual Alexandre Amaro e os vereadores Pier Petruzziello e Alex Rato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.