Obras do Plano de Estrutura Cicloviária estão em fase avançada

A Prefeitura de Curitiba segue com as obras de estrutura cicloviária definidas no Plano Cicloviário, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba e lançado pelo prefeito Rafael Greca, para dobrar os caminhos seguros para ciclistas na cidade.

O trecho intercampi, que integra com ciclofaixas o campus de Comunicação e Artes ao campus de Agrárias da Universidade Federal do Paraná, acaba de ser interligado à ciclofaixa do eixo estrutural da Avenida João Gualberto.

Desde o entorno da sede da Comunicação da Universidade Federal do Paraná, a nova estrutura segue pelo eixo da Rua Manoel Eufrásio, cruzando a Rua Almirante Tamandaré e a Avenida Munhoz da Rocha até a estrutura existente na via calma da canaleta.

As obras da estrutura cicloviária Intercampi estão em andamento e sendo executadas pelo Distrito de Manutenção Urbana, da Secretaria do Governo Municipal, com a sinalização em implantação pela Superintendência de Trânsito, da Secretaria Municipal da Defesa Social e Trânsito. A estrutura Intercampi terá ao seu final 3,4 quilômetros de extensão.

No roteiro da ligação cicloviária entre os campi da Universidade Federal do Paraná há diferentes tipologias de estrutura em implantação. Nas proximidades do Campus de Comunicação e Artes são ciclofaixas bidirecionais em trechos das ruas Manoel Eufrásio e Recife, mais um trecho de passeio compartilhado a ser implantado sobre o passeio da Rua Almirante Tamandaré.

O itinerário segue com ciclofaixa na Rua Professor Arthur Loyola e ciclorrotas em trechos das ruas Chichorro Júnior, João David Perneta, João Américo de Oliveira e Fernandes de Barros, no entorno do Campus de Agrárias.

Estruturas
Foto: Divulgação
Implantados e a implantar

Segundo a Prefeitura de Curitiba, 10 quilômetros de novas estruturas cicloviárias já foram implantadas, sendo 3,1 quilômetros na Avenida Manoel Ribas, 2,6 quilômetros na Avenida da Integração, 1,7 quilômetro no Binário Nova Aurora/Ourizona e 2,6 quilômetros em trechos das ruas Konrad Adenauer, Dante Angelote e José Zgoda, no entorno do Jockey Plaza Shopping, no Tarumã.

No eixo estrutural sul, a Avenida República Argentina também contará com estrutura cicloviária interligada à ciclofaixa já existente na Avenida Sete de Setembro. Serão 5,8 quilômetros desde a Praça do Japão, pelo eixo da Avenida República Argentina, no sentido sul. A infraestrutura será feita em conjunto com a implantação do Ligeirão Sul até o Pinheirinho, cujas obras estão em processo de licitação.

Plano de Estrutura Cicloviária
Foto: Divulgação
Plano Cicloviário

No Plano Cicloviário também estão previstos outros 7,7 quilômetros no eixo da Avenida Winston Churchill, Rua Ricardo Gasparian Machado e Rua dos Pioneiros, na região do Pinheirinho.

Também na ligação do Setor Estrutural Oeste mais 10,5 quilômetros passando pelas ruas Visconde de Nácar, Professor Fernando Moreira, Padre Anchieta e Deputado Heitor de Alencar Furtado.

Para a região do Centro Politécnico estão previstos 7,5 quilômetros na Avenida Nossa Senhora de Lourdes e ruas João Doetzer e Leônidas Marques, na região do Jardim das Américas e Cajuru próximo ao Centro Politécnico da Universidade Federal do Paraná.

Dentro do Plano de Estrutura Cicloviária também está prevista a ativação de uma malha com 15,5 quilômetros de estrutura cicloviária para a conexão, na Cidade Industrial de Curitiba, da área industrial à comunidade que vive na região que abrange a Vila Nossa Senhora da Luz, Caiuá, Sabará, Vila Verde, Vitória Régia, até as proximidades da empresa Volvo.

Esta ligação prevê a recuperação da estrutura cicloviária existente na Rua Eduardo Sprada, próximo à empresa, seguindo por uma nova estrutura a ser implantada no itinerário do Contorno Sul, por uma ciclofaixa bidirecional às margens da Avenida Juscelino Kubitscheck. No outro sentido, pela via da Rua Eduardo Sprada será renovada a conexão com o Parque Passaúna.

No roteiro pela via marginal da Avenida Juscelino Kubitscheck, na região do Caiuá e Diadema, haverá uma ciclorrota, desde a Rua Raul Pompeia, passando pelo terminal do Caiuá, Clube da Gente seguindo até a Rua Senador Accioly Filho.

Dali, ainda pela marginal da Avenida Juscelino Kubitscheck a estrutura será integrada às ciclovias existentes nas ruas Pedro Gusso, João Bettega e João Rodrigues Pinheiro e mais à frente com a Rua Paul Garfunkel. Os prazos e tempos de execução das obras da estrutura cicloviária da Cidade Industrial de Curitiba ainda serão determinados.

O processo de implantação do Plano de Estrutura Cicloviária segue o cronograma de projetos e obras viárias. Paralelamente a isso, a Setran tem investido na recuperação e manutenção da malha existente.

Mobilidade Curitiba

A redação do Mobilidade Curitiba é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Curitiba e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@mobilidadecuritiba.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.